Título

Link do botão
Ícone do botão Button Label
Ícone de carregamento

Samba: a batida que ressoa a cultura negra brasileira

Saiba como o ritmo mais popular do país ajudou na preservação da cultura afro-brasileira

Atualizado em 09/02/2024

Postado em 19/01/2024

Texto copiado!

“- O que é um samba, Monarca?"
"- É um jeito de viver!”

Essa pergunta foi feita para o sambista Monarca e sua resposta resume o papel do samba na história brasileira. O gênero musical chegou ao país pelas vozes dos escravos que vieram da África. A diáspora dilacerou vários pontos: separou famílias, aniquilou identidades e também laços afetivos. Mas, através do samba, muitos conseguiam matar a saudade de casa e expressar sua saudade.

Além de ser uma expressão artística, o samba também está intrinsecamente ligado às manifestações religiosas de matriz africana, como o candomblé e a umbanda. Os terreiros de samba, espaços de culto e celebração, são locais onde a cultura negra é preservada e celebrada.

“Ele (samba) é um instrumento de luta e afirmação social”, conta Nilcemar Nogueira, fundadora do Museu do Samba, no Rio de Janeiro. Aliás, a cidade é considerada um dos berços do ritmo no Brasil, sabia? Ainda no século 19, rodas de samba começaram a surgir. Mas foi na década de 20, com o surgimento das escolas de samba, que o gênero se popularizou.

Para quem contempla a Sapucaí durante o Carnaval e assiste o que é considerado o maior espetáculo da terra, não consegue imaginar que tudo começou como um bloco de rua em uma praça no centro carioca. “Após a abolição da escravatura, pessoas se organizavam para ocupar seu espaço e garantir um lugar onde fossem aceitos. Assim, o movimento do samba unia esse grupo que começou a desfilar seus sambas na rua. Isso despertou a atenção de toda a cidade do Rio de Janeiro, que começou a querer assistir e participar da festa”.

Nilcemar também revela que as escolas de samba criam um lugar de convivência, afirmação de identidade e manutenção da cultura popular. E ela adverte: “Carnaval tem o samba, mas o samba não é só carnaval. O samba é uma grande selva que todas as linguagens estão presentes: música, dança, artes plásticas e muito mais”. Inclusive, a palavra samba era usada como sinônimo de festa. Pesquisadores afirmam que a palavra tem origem no termo africano “semba”, que era utilizado para designar um tipo de dança onde os dançarinos aproximam seus ventres fazendo uma “umbigada”.

Em 1916, o músico Ernesto Joaquim Maria dos Santos, conhecido como Donga, foi considerado o primeiro músico a registrar a letra e a canção de um samba. Mesmo assim, até meados da década de 30, os componentes estéticos e musicais do samba sofreram grandes transformações. Carmen Miranda despontava como um nome internacional e levava elementos brasileiros para suas apresentações. Sambistas como Noel Rosa torceram o nariz para a pequena notável. Em entrevista, ele ironizou: “Isto é samba ou aquela coisa que a Carmem Miranda canta?”.

Em 2007 o samba foi registrado como bem cultural de natureza imaterial e assim virou patrimônio imaterial da cultura brasileira. Grandes nomes como Cartola, Clara Nunes, Paulinho da Viola, Beth Carvalho e muitos outros contribuíram para a disseminação e valorização desse gênero musical, que se tornou um importante elemento da identidade nacional.

E conta hoje até com museu! Criado em 2001 pelos netos do sambista Cartola, o espaço nasceu com o nome Centro Cultural Cartola e desde 2007 é responsável pela salvaguarda das Matrizes do Samba do Rio de Janeiro, registradas como patrimônio imaterial pelo IPHAN. Seu acervo único conta com mais de 45 mil itens e é realizado diversas ações para difundir e promover o valor do samba.

Nós somos parceiros do Museu do Samba e buscamos através dessa parceria preservar um dos maiores símbolos da identidade brasileira. Conseguimos participar ativamente da produção de exposições, conservação de acervos e atividades educativas que ressaltam a riqueza cultural do samba.

Além disso, a parceria permite que seja desenvolvido projetos de inclusão social, levando a cultura do samba a comunidades carentes e abrindo espaço para a formação de novos talentos.

Afinal, já dizia a música: “Quem não gosta de samba, bom sujeito não é!”.

Notas
;

Leia também

Link da Notícia 87386 Pessoa com as mãos entrelaçadas em sala de tribunal enquanto discute novo acordo
Nossas Atividades
O que é Cessão Onerosa? Tire todas as suas dúvidas!
Artigo
5 min
Link da Notícia 87388 Fotografia de bomba de gasolina abastecendo carro.
Nossas Atividades
Especificação da gasolina: tire todas as suas dúvidas
Artigo
3 min
Link da Notícia 87397 Plataforma de exploração e produção de gás natural em mar aberto
Nossas Atividades
A descoberta de um campo de petróleo e gás em 5 etapas
Artigo
3 min
Link da Notícia 87406 Foto da plataforma de perfuração SS-69, da Petrobras.
Nossas Atividades
Poços de petróleo: o que são, quais tipos e como nomeá-los
Infográfico
5 min
Link da Notícia 87413 Navio-plataforma FPSO Cidade de Angra dos Reis, da Petrobras, no campo de Tupi.
Nossas Atividades
Tupi: conheça 8 curiosidades sobre o campo mais produtivo do pré-sal
Artigo
7 min
Link da Notícia 87422 Foto aérea de um rio cortando a floresta amazônica, representando os compromissos ambientais da Petrobras no Brasil.
Nossas Atividades
Conheça os compromissos ambientais da Petrobras para reduzir a pegada de carbono
Artigo
5 min
Link da Notícia 87429 Uma menina criança e outra menina adolescente, ambas negras, fazendo experimentos científicos.
Nossas Atividades
Futura cientista: 6 dicas para estimular mulheres na ciência
Artigo
4 min
Link da Notícia 87435
Nossas Atividades
Confira as cinco etapas de como é feita a gasolina
Infográfico
6 min




Canais

Acessibilidade

Faça uma busca:

Buscar

Sugestões de busca

Link de exemplo
Ícone do botão /documents/d/nossa-energia/chevronright-svg?download=true Exibir mais resultados
Ícone de carregamento

Mais pesquisados

Preço dos combustíveis

Pré-Sal

Time Petrobras

Escolha um Canal:

Acessibilidade

Alto-Contraste

Desligado

Ligado

Texto Grande

Desligado

Ligado

Idioma:

Selecione um idioma: