Título

Link do botão
Ícone do botão Button Label
Ícone de carregamento

Plataforma FPSO: você sabe o que é e como funciona?

Descubra o significado de FPSO, como funciona e veja também a importância dessa plataforma para impulsionar uma transição energética justa.

Atualizado em 27/03/2024

Postado em 26/12/2023

Texto copiado!

Os FPSOs são os sistemas definitivos de produção de óleo, essenciais para a extração de petróleo no pré-sal. Descubra o porquê! 

Somos pioneiros no uso de FPSOs para exploração e produção de petróleo, que ajudam a construir uma verdadeira trajetória de excelência técnica e operacional. 

Mas o que é um FPSO, afinal de contas? E como ele funciona? Venha descobrir!

Começando pelo nome: qual é o significado de FPSO?

FPSO é a sigla em inglês para Floating Production Storage and Offloading. Traduzindo o nome, já é possível entender qual é a finalidade desse tipo de navio: o FPSO é um navio-plataforma que pode produzir, armazenar e transferir petróleo e gás.

Por não exigirem a instalação de infraestrutura de oleodutos e terem a capacidade de armazenar petróleo, os FPSOs se tornaram a alternativa mais eficiente para a Petrobras e transformaram o mercado de óleo no mundo inteiro.

Conheça mais sobre a estrutura de uma de nossas plataformas:

A plataforma FPSO P-58, da Petrobras, é capaz de produzir até 180 mil barris de petróleo por dia.
Plataforma FPSO P-58, da Petrobras, em números.

Resumidamente, como funcionam a produção e o armazenamento de petróleo e gás em um FPSO?

Da produção à transferência do petróleo e do gás natural, o FPSO cumpre um papel importante na nossa jornada da energia. Inicialmente, é instalada uma planta de processo no convés da plataforma para separar e tratar os fluidos produzidos pelos poços.

O petróleo produzido é, então, armazenado nos tanques do próprio navio FPSO. Depois de um certo tempo, esse petróleo é transferido para um navio aliviador, que faz o transporte dele para um terminal terrestre. Já o gás comprimido é enviado para a terra por meio de gasodutos e/ou é reinjetado no reservatório.

Mas isso é um resumo de tudo o que acontece por lá, claro. Quer saber um pouco mais sobre o nosso dia a dia em uma unidade flutuante? Embarque com a gente!

 

Quer saber também o que acontece quando a operação de uma plataforma chega ao fim? Temos soluções seguras e tecnológicas para isso também!

Veja mais sobre descomissionamento de plataformas.

Qual foi a primeira plataforma FPSO da Petrobras?

O nome FPSO só foi oficializado em 1992, mas essas plataformas flutuantes já faziam parte da nossa trajetória muito antes disso, ainda na década de 1980. Para falar a verdade, o primeiro FPSO da Petrobras, a plataforma PP-Moraes, foi adaptado para produzir, armazenar e transferir petróleo no final da década de 1970.

Foto em preto e branco da plataforma FPSO PP-Moraes em Garoupa, antes de ser renomeada para P-34.
Plataforma FPSO PP-Moraes em Garoupa, antes de ser renomeada para P-34.


Mas foi somente no começo dos anos 1980 que suas operações foram iniciadas, no campo de Garoupa, na Bacia de Campos. Depois de produzir também nos campos de Albacora e Barracuda, na década de 1990, o PP-Moraes foi renomeado para P-34, tendo sido a primeira plataforma do mundo a produzir na camada do pré-sal, em 2008!

Como a Petrobras está usando FPSOs para viabilizar uma transição energética justa?

Somos a maior operadora de FPSOs da indústria mundial e detemos a maior expertise nesse segmento. E nossa operação não está apenas entre as mais eficientes do mundo, mas também é uma das mais sustentáveis. Afinal, nossas plataformas FPSO são usadas para explorar e produzir o petróleo do pré-sal, que emite até 70% menos CO2 equivalente por barril do que a média mundial!

Além disso, essas unidades são equipadas com tecnologias pioneiras, que reduzem ainda mais as emissões de carbono. Entre elas, está o HISEP®, que, após autoconsumo, reinjeta toda a produção de gás com 45% de teor de CO2 no reservatório.
E essas são apenas algumas das inovações que estamos desenvolvendo e utilizando para liderar a transição energética justa e sustentável. Continue nessa jornada e descubra como estamos transformando nossa energia com tecnologias e projetos sustentáveis e produtos de baixo carbono.

Conheça mais iniciativas sustentáveis da Petrobras.

Notas
;

Leia também

Link da Notícia 76270 Três colaboradores da Petrobras movendo equipamento submarino em oficina de manutenção.
Inovação
Conheça seis equipamentos submarinos da Petrobras
Artigo
5 min
Link da Notícia 76272 Tecnologia sendo aplicada para avaliar o relevo do Campo de Búzios.
Inovação
Uma receita premiada: o que as tecnologias pioneiras do campo de Búzios têm em comum com a gastronomia?
Artigo
7 min
Link da Notícia 76277
Inovação
Tipos de navio: conheça os principais modelos da Transpetro
Artigo
4 min
Link da Notícia 76279 Imagem de perfil de rosto de pessoa com linhas em 3D.
Inovação
As mil e uma utilidades do scanner 3D – e como essa tecnologia está cada vez mais acessível
Artigo
6 min
Link da Notícia 76282 Foto de colaborador da Petrobras utilizando tecnologia Sísmica 4D.
Inovação
Sísmica 4D: tecnologia para enxergar abaixo do fundo do mar
Artigo
5 min
Link da Notícia 76284 Fotografia de carro andando em asfalto. A imagem representa uma estrada.
Inovação
Asfalto sustentável: estamos pavimentando caminhos para a transição energética
Artigo
2 min
Link da Notícia 76287 Foto de parte elétrica de supercomputador.
Inovação
O que são os supercomputadores e quais são os impactos tecnológicos?
Artigo
4 min
Link da Notícia 76291 Robô de inspeção submarino
Inovação
Conheça nosso robô para inspeções em dutos submarinos
Artigo
5 min




Canais

Acessibilidade

Faça uma busca:

Buscar

Sugestões de busca

Link de exemplo
Ícone do botão /documents/d/nossa-energia/chevronright-svg?download=true Exibir mais resultados
Ícone de carregamento

Mais pesquisados

Preço dos combustíveis

Pré-Sal

Time Petrobras

Escolha um Canal:

Acessibilidade

Alto-Contraste

Desligado

Ligado

Texto Grande

Desligado

Ligado

Idioma:

Selecione um idioma: